O Google tem o compromisso de promover a igualdade racial para as comunidades negras. Saiba como.

Namespace do vinculador

O vinculador dinâmico aborda dois desafios no design do Treble VNDK:

  • Bibliotecas compartilhadas SP-HAL e suas dependências, incluindo bibliotecas VNDK-SP, são carregadas em processos de estrutura. Deve haver alguns mecanismos para evitar conflitos de símbolos.
  • dlopen() e android_dlopen_ext() podem introduzir algumas dependências de tempo de execução que não são visíveis em tempo de compilação e podem ser difíceis de detectar usando análise estática.

Esses dois desafios podem ser resolvidos pelo mecanismo de namespace do vinculador . Esse mecanismo é fornecido pelo vinculador dinâmico. Ele pode isolar as bibliotecas compartilhadas em diferentes namespaces do vinculador para que as bibliotecas com o mesmo nome de biblioteca, mas com símbolos diferentes, não entrem em conflito.

Por outro lado, o mecanismo de namespace do vinculador fornece a flexibilidade para que algumas bibliotecas compartilhadas possam ser exportadas por um namespace do vinculador e usadas por outro namespace do vinculador. Essas bibliotecas compartilhadas exportadas podem se tornar interfaces de programação de aplicativos que são públicas para outros programas enquanto ocultam seus detalhes de implementação em seus namespaces do vinculador.

Por exemplo, /system/lib[64]/libcutils.so e /system/lib[64]/vndk-sp-${VER}/libcutils.so são duas bibliotecas compartilhadas. Essas duas bibliotecas podem ter símbolos diferentes. Eles são carregados em diferentes namespaces do vinculador para que os módulos do framework possam depender de /system/lib[64]/libcutils.so e as bibliotecas compartilhadas SP-HAL possam depender de /system/lib[64]/vndk-sp-${VER}/libcutils.so .

Por outro lado, /system/lib[64]/libc.so é um exemplo de uma biblioteca pública que é exportada por um namespace de vinculador e importada para muitos namespaces de vinculador. As dependências de /system/lib[64]/libc.so , como libnetd_client.so , são carregadas no namespace no qual /system/lib[64]/libc.so reside. Outros namespaces não terão acesso a essas dependências. Esse mecanismo encapsula os detalhes da implementação enquanto fornece as interfaces públicas.

Como funciona?

O vinculador dinâmico é responsável por carregar as bibliotecas compartilhadas especificadas nas entradas DT_NEEDED ou as bibliotecas compartilhadas especificadas pelo argumento de dlopen() ou android_dlopen_ext() . Em ambos os casos, o vinculador dinâmico encontra o namespace do vinculador onde o chamador reside e tenta carregar as dependências no mesmo namespace do vinculador. Se o vinculador dinâmico não puder carregar a biblioteca compartilhada no namespace do vinculador especificado, ele solicitará ao namespace do vinculador vinculado as bibliotecas compartilhadas exportadas.

Formato do arquivo de configuração

O formato do arquivo de configuração é baseado no formato do arquivo INI. Um arquivo de configuração típico se parece com isso:

dir.system = /system/bin
dir.system = /system/xbin
dir.vendor = /vendor/bin

[system]
additional.namespaces = sphal,vndk

namespace.default.isolated = true
namespace.default.search.paths = /system/${LIB}
namespace.default.permitted.paths = /system/${LIB}/hw
namespace.default.asan.search.paths = /data/asan/system/${LIB}:/system/${LIB}
namespace.default.asan.permitted.paths = /data/asan/system/${LIB}/hw:/system/${LIB}/hw

namespace.sphal.isolated = true
namespace.sphal.visible = true
namespace.sphal.search.paths = /odm/${LIB}:/vendor/${LIB}
namespace.sphal.permitted.paths = /odm/${LIB}:/vendor/${LIB}
namespace.sphal.asan.search.paths  = /data/asan/odm/${LIB}:/odm/${LIB}
namespace.sphal.asan.search.paths += /data/asan/vendor/${LIB}:/vendor/${LIB}
namespace.sphal.asan.permitted.paths  = /data/asan/odm/${LIB}:/odm/${LIB}
namespace.sphal.asan.permitted.paths += /data/asan/vendor/${LIB}:/vendor/${LIB}
namespace.sphal.links = default,vndk
namespace.sphal.link.default.shared_libs = libc.so:libm.so
namespace.sphal.link.vndk.shared_libs = libbase.so:libcutils.so

namespace.vndk.isolated = true
namespace.vndk.search.paths = /system/${LIB}/vndk-sp-29
namespace.vndk.permitted.paths = /system/${LIB}/vndk-sp-29
namespace.vndk.links = default
namespace.vndk.link.default.shared_libs = libc.so:libm.so

[vendor]
namespace.default.isolated = false
namespace.default.search.paths = /vendor/${LIB}:/system/${LIB}

O arquivo de configuração inclui:

  • Várias propriedades de mapeamento de seção de diretório no início para o vinculador dinâmico selecionar a seção efetiva.
  • Várias seções de configuração de namespaces do vinculador:
    • Cada seção contém vários namespaces (vértices de grafos) e vários links de fallback entre namespaces (arcos de grafos).
    • Cada namespace tem seu próprio isolamento, caminhos de pesquisa, caminhos permitidos e configurações de visibilidade.

As tabelas abaixo descrevem o significado de cada propriedade em detalhes.

Propriedade de mapeamento de seção de diretório

Propriedade Descrição Exemplo

dir. name

Um caminho para um diretório ao qual a seção [ name ] se aplica.

Cada propriedade mapeia os executáveis ​​no diretório para uma seção de configuração de namespaces do vinculador. Pode haver duas (ou mais) propriedades que tenham o mesmo name , mas apontem para diretórios diferentes.

dir.system = /system/bin
dir.system = /system/xbin
dir.vendor = /vendor/bin

Isso indica que a configuração especificada na seção [system] se aplica aos executáveis ​​carregados de /system/bin ou /system/xbin .

A configuração especificada na seção [vendor] se aplica aos executáveis ​​que são carregados de /vendor/bin .

Propriedades da relação

Propriedade Descrição Exemplo
additional. namespaces

Uma lista separada por vírgulas de namespaces adicionais (além do namespace default ) para a seção.

additional. namespaces = sphal, vndk

Isso indica que há três namespaces ( default , sphal e vndk ) na configuração [system] .

namespace. name . links

Uma lista separada por vírgulas de namespaces de fallback.

Se uma biblioteca compartilhada não puder ser encontrada no namespace atual, o vinculador dinâmico tentará carregar a biblioteca compartilhada dos namespaces de fallback. O namespace especificado no início da lista tem prioridade mais alta.

namespace. sphal. links = default, vndk

Se uma biblioteca compartilhada ou um executável solicitar uma biblioteca compartilhada que não possa ser carregada no namespace sphal , o vinculador dinâmico tentará carregar a biblioteca compartilhada do namespace default .

E então, se a biblioteca compartilhada também não puder ser carregada do namespace default , o vinculador dinâmico tentará carregar a biblioteca compartilhada do namespace vndk .

Finalmente, se todas as tentativas falharem, o vinculador dinâmico retornará um erro.

namespace. name . link. other . shared_libs

Uma lista separada por dois pontos de bibliotecas compartilhadas que podem ser pesquisadas em other namespaces quando essas bibliotecas não podem ser encontradas no name .

Esta propriedade não pode ser usada com namespace. name . link. other . allow_all_shared_libs .

namespace. sphal. link. default. shared_libs = libc.so: libm.so

Isso indica que o link de fallback aceita apenas libc.so ou libm.so como o nome da biblioteca solicitada. O vinculador dinâmico ignora o link de fallback de sphal para o namespace default se o nome da biblioteca solicitada não for libc.so ou libm.so .

namespace. name . link. other . allow_all_shared_libs

Um valor booleano que indica se todas as bibliotecas compartilhadas podem ser pesquisadas no other namespace quando essas bibliotecas não podem ser encontradas no name .

Esta propriedade não pode ser usada com namespace. name . link. other . shared_libs .

namespace. vndk. link. sphal. allow_all_shared_libs = true

Isso indica que todos os nomes de biblioteca podem percorrer o link de fallback do vndk para o namespace sphal .

Propriedades do namespace

Propriedade Descrição Exemplo
namespace. name . isolated

Um valor booleano que indica se o vinculador dinâmico deve verificar onde reside a biblioteca compartilhada.

Se isolated for true , somente as bibliotecas compartilhadas que estiverem em um dos diretórios search.paths (excluindo subdiretórios) ou em um dos diretórios permitted.paths (incluindo subdiretórios) poderão ser carregadas.

Se isolated for false (padrão), o vinculador dinâmico não verifica o caminho das bibliotecas compartilhadas.

namespace. sphal. isolated = true

Isso indica que apenas as bibliotecas compartilhadas em search.paths ou em permitted.paths podem ser carregadas no namespace sphal .

namespace. name . search.paths

Uma lista de diretórios separados por dois pontos para pesquisar bibliotecas compartilhadas.

Os diretórios especificados em search.paths são anexados ao nome da biblioteca solicitada se as chamadas de função para as entradas dlopen() ou DT_NEEDED não especificarem o caminho completo. O diretório especificado no início da lista tem prioridade mais alta.

Quando isolated é true , as bibliotecas compartilhadas que estão em um dos diretórios search.paths (excluindo subdiretórios) podem ser carregadas independentemente da propriedade permitted.paths .

Por exemplo, se search.paths for /system/${LIB} e permitted.paths estiver vazio, /system/${LIB}/libc.so pode ser carregado, mas /system/${LIB}/vndk/libutils.so não pode ser carregado.

namespace. default. search.paths = /system/${LIB}

Isso indica que o vinculador dinâmico pesquisa /system/${LIB} por bibliotecas compartilhadas.

namespace. name . asan.search.paths

Uma lista de diretórios separados por dois pontos para pesquisar bibliotecas compartilhadas quando AddressSanitizer (ASan) está habilitado.

namespace. name . search.paths é ignorado quando o ASan está habilitado.

namespace. default. asan.search.paths = /data/asan/system/${LIB}: /system/${LIB}

Isso indica que quando o ASan está ativado, o vinculador dinâmico pesquisa /data/asan/system/${LIB} primeiro e depois pesquisa /system/${LIB} .

namespace. name . permitted.paths

Uma lista de diretórios separados por dois pontos (incluindo subdiretórios) onde o vinculador dinâmico pode carregar as bibliotecas compartilhadas (além de search.paths ) quando isolated é true .

As bibliotecas compartilhadas que estão nos subdiretórios de permitted.paths também podem ser carregadas. Por exemplo, se permitted.paths for /system/${LIB} , tanto /system/${LIB}/libc.so quanto /system/${LIB}/vndk/libutils.so podem ser carregados.

Se isolated for false , permitted.paths serão ignorados e um aviso será emitido.

namespace. default. permitted.paths = /system/${LIB}/hw

Isso indica que as bibliotecas compartilhadas em /system/${LIB}/hw podem ser carregadas no namespace default isolado.

Por exemplo, sem permitted.paths , libaudiohal.so não pode carregar /system/${LIB}/hw/audio.a2dp.default.so no namespace default .

namespace. name . asan.permitted.paths

Uma lista de diretórios separados por dois pontos onde o vinculador dinâmico pode carregar as bibliotecas compartilhadas quando o ASan está habilitado.

namespace. name . permitted.paths é ignorado quando o ASan está habilitado.

namespace. default. asan.permitted.paths = /data/asan/system/${LIB}/hw: /system/${LIB}/hw

Isso indica que quando o ASan está habilitado, as bibliotecas compartilhadas em /data/asan/system/${LIB}/hw ou /system/${LIB}/hw podem ser carregadas no namespace default isolado.

namespace. name . visible

Um valor booleano que indica se o programa (diferente de libc ) pode obter um identificador de namespace do vinculador com android_get_exported_namespace() e abrir uma biblioteca compartilhada no namespace do vinculador passando o identificador para android_dlopen_ext() .

Se visible for true , android_get_exported_namespace() sempre retornará o identificador se o namespace existir.

Se visible for false (padrão), android_get_exported_namespace() sempre retornará NULL , independentemente da presença do namespace. As bibliotecas compartilhadas podem ser carregadas nesse namespace somente se (1) forem solicitadas por outro namespace do vinculador que tenha um link de fallback para esse namespace ou (2) forem solicitadas por outras bibliotecas compartilhadas ou executáveis ​​nesse namespace.

namespace. sphal. visible = true

Isso indica que android_get_exported_namespace("sphal") pode retornar um identificador de namespace de vinculador válido.

Criação de namespace do vinculador

No Android 11, a configuração do vinculador é criada em tempo de execução em /linkerconfig em vez de usar arquivos de texto simples em ${android-src}/system/core/rootdir/etc . A configuração é gerada no momento da inicialização com base no ambiente de tempo de execução, que inclui os seguintes itens:

  • Se o dispositivo suportar VNDK
  • Versão do VNDK de destino da partição do fornecedor
  • Versão do VNDK da partição do produto
  • Módulos APEX instalados

A configuração do vinculador é criada resolvendo dependências entre os namespaces do vinculador. Por exemplo, se houver atualizações nos módulos APEX que incluam atualizações de dependência, a configuração do vinculador será gerada refletindo essas alterações. Mais detalhes para criar a configuração do vinculador podem ser encontrados em ${android-src}/system/linkerconfig .

Isolamento de namespace do vinculador

Existem três tipos de configuração. Dependendo do valor de PRODUCT_TREBLE_LINKER_NAMESPACES e BOARD_VNDK_VERSION em BoardConfig.mk , a configuração correspondente é gerada no momento da inicialização.

PRODUCT_TREBLE_
LINKER_NAMESPACES
BOARD_VNDK_
VERSION
Configuração selecionada Requisito VTS
true current VNDK Obrigatório para dispositivos lançados com Android 9 ou superior
Vazio VNDK Lite Obrigatório para dispositivos lançados com Android 8.x
false Vazio Legacy Para dispositivos não agudos

A configuração do VNDK Lite isola as bibliotecas compartilhadas SP-HAL e VNDK-SP. No Android 8.0, este deve ser o arquivo de configuração do vinculador dinâmico quando PRODUCT_TREBLE_LINKER_NAMESPACES for true .

A configuração do VNDK também isola as bibliotecas compartilhadas SP-HAL e VNDK-SP. Além disso, essa configuração fornece o isolamento completo do vinculador dinâmico. Ele garante que os módulos na partição do sistema não dependam das bibliotecas compartilhadas nas partições do fornecedor e vice-versa.

No Android 8.1 ou superior, a configuração do VNDK é a configuração padrão e é altamente recomendável habilitar o isolamento completo do vinculador dinâmico definindo BOARD_VNDK_VERSION como current .

Configuração do VNDK

A configuração do VNDK isola as dependências da biblioteca compartilhada entre a partição do sistema e as partições do fornecedor. Em comparação com as configurações mencionadas na subseção anterior, as diferenças são descritas a seguir:

  • Processos de estrutura

    • default , vndk , sphal e rs namespaces são criados.
    • Todos os namespaces são isolados.
    • As bibliotecas compartilhadas do sistema são carregadas no namespace default .
    • SP-HALs são carregados no namespace sphal .
    • Bibliotecas compartilhadas VNDK-SP carregadas no namespace vndk .
  • Processos do fornecedor

    • default , vndk e namespaces system são criados.
    • O namespace default é isolado.
    • As bibliotecas compartilhadas do fornecedor são carregadas no namespace default .
    • As bibliotecas compartilhadas VNDK e VNDK-SP são carregadas no namespace vndk .
    • O LL-NDK e suas dependências são carregados no namespace do system .

A relação entre os namespaces do vinculador é ilustrada abaixo.

Gráfico de namespace do vinculador descrito na configuração do VNDK
Figura 1. Isolamento do namespace do vinculador (configuração do VNDK)

Na imagem acima, LL-NDK e VNDK-SP representam as seguintes bibliotecas compartilhadas:

  • LL-NDK
    • libEGL.so
    • libGLESv1_CM.so
    • libGLESv2.so
    • libGLESv3.so
    • libandroid_net.so
    • libc.so
    • libdl.so
    • liblog.so
    • libm.so
    • libnativewindow.so
    • libneuralnetworks.so
    • libsync.so
    • libvndksupport.so
    • libvulkan.so
  • VNDK-SP
    • android.hardware.graphics.common@1.0.so
    • android.hardware.graphics.mapper@2.0.so
    • android.hardware.renderscript@1.0.so
    • android.hidl.memory@1.0.so
    • libRSCpuRef.so
    • libRSDriver.so
    • libRS_internal.so
    • libbase.so
    • libbcinfo.so
    • libc++.so
    • libcutils.so
    • libhardware.so
    • libhidlbase.so
    • libhidlmemory.so
    • libhidltransport.so
    • libhwbinder.so
    • libion.so
    • libutils.so
    • libz.so

Você pode encontrar mais detalhes em /linkerconfig/ld.config.txt do dispositivo.

Configuração do VNDK Lite

A partir do Android 8.0, o vinculador dinâmico é configurado para isolar as bibliotecas compartilhadas SP-HAL e VNDK-SP para que seus símbolos não entrem em conflito com outras bibliotecas compartilhadas de estrutura. A relação entre os namespaces do vinculador é mostrada abaixo.

Gráfico de namespace do vinculador descrito na configuração do VNDK Lite
Figura 2. Isolamento do namespace do vinculador (configuração do VNDK Lite)

LL-NDK e VNDK-SP representam as seguintes bibliotecas compartilhadas:

  • LL-NDK
    • libEGL.so
    • libGLESv1_CM.so
    • libGLESv2.so
    • libc.so
    • libdl.so
    • liblog.so
    • libm.so
    • libnativewindow.so
    • libstdc++.so (não está na configuração)
    • libsync.so
    • libvndksupport.so
    • libz.so (movido para VNDK-SP na configuração)
  • VNDK-SP
    • android.hardware.graphics.common@1.0.so
    • android.hardware.graphics.mapper@2.0.so
    • android.hardware.renderscript@1.0.so
    • android.hidl.memory@1.0.so
    • libbase.so
    • libc++.so
    • libcutils.so
    • libhardware.so
    • libhidlbase.so
    • libhidlmemory.so
    • libhidltransport.so
    • libhwbinder.so
    • libion.so
    • libutils.so

A tabela abaixo lista a configuração de namespaces para processos de estrutura, extraída da seção [system] na configuração do VNDK Lite.

Namespace Propriedade Valor
default search.paths /system/${LIB}
/odm/${LIB}
/vendor/${LIB}
/product/${LIB}
isolated false
sphal search.paths /odm/${LIB}
/vendor/${LIB}
permitted.paths /odm/${LIB}
/vendor/${LIB}
isolated true
visible true
links default,vndk,rs
link.default.shared_libs LL-NDK
link.vndk.shared_libs VNDK-SP
link.rs.shared_libs libRS_internal.so
vndk (para VNDK-SP) search.paths /odm/${LIB}/vndk-sp
/vendor/${LIB}/vndk-sp
/system/${LIB}/vndk-sp-${VER}
permitted.paths /odm/${LIB}/hw
/odm/${LIB}/egl
/vendor/${LIB}/hw
/vendor/${LIB}/egl
/system/${LIB}/vndk-sp-${VER}/hw
isolated true
visible true
links default
link.default.shared_libs LL-NDK
rs (para RenderScript) search.paths /odm/${LIB}/vndk-sp
/vendor/${LIB}/vndk-sp
/system/${LIB}/vndk-sp-${VER}
/odm/${LIB}
/vendor/${LIB}
permitted.paths /odm/${LIB}
/vendor/${LIB}
/data (para kernel RS compilado)
isolated true
visible true
links default,vndk
link.default.shared_libs LL-NDK
libmediandk.so
libft2.so
link.vndk.shared_libs VNDK-SP

A tabela abaixo apresenta a configuração de namespaces para processos de fornecedor, extraída da seção [vendor] na configuração do VNDK Lite.

Namespace Propriedade Valor
default search.paths /odm/${LIB}
/odm/${LIB}/vndk
/odm/${LIB}/vndk-sp
/vendor/${LIB}
/vendor/${LIB}/vndk
/vendor/${LIB}/vndk-sp
/system/${LIB}/vndk-${VER}
/system/${LIB}/vndk-sp-${VER}
/system/${LIB} (obsoleto)
/product/${LIB} (obsoleto)
isolated false

Mais detalhes podem ser encontrados em /linkerconfig/ld.config.txt do dispositivo.

Documento histórico

Alterações do Android 11

  • No Android 11, os arquivos estáticos ld.config.*.txt são removidos da base de código e o LinkerConfig os gera em tempo de execução.

Mudanças no Android 9

  • No Android 9, o namespace do vinculador vndk é adicionado aos processos do fornecedor e as bibliotecas compartilhadas do VNDK são isoladas do namespace do vinculador padrão.
  • Substitua PRODUCT_FULL_TREBLE por PRODUCT_TREBLE_LINKER_NAMESPACES mais específico.
  • O Android 9 altera os nomes dos seguintes arquivos de configuração do vinculador dinâmico.
    Android 8.x Android 9 Descrição
    ld.config.txt.in ld.config.txt Para dispositivos com isolamento de namespace do vinculador de tempo de execução
    ld.config.txt ld.config.vndk_lite.txt Para dispositivos com isolamento de namespace do vinculador VNDK-SP
    ld.config.legacy.txt ld.config.legacy.txt Para dispositivos legados com Android 7.x ou inferior
  • Remova android.hardware.graphics.allocator@2.0.so .
  • partições product e odm são adicionadas.